sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Desembargador diz que Alckmin e Kassab temem ações do governo federal contra o crack

"Operação Sufoco", que procura dispersar grupos de consumo do crack no centro de São Paulo, além de criticada pela falta de visão humanitária sobre o problema, teria motivações políticas.

image_previewA proximidade da implantação em São Paulo do plano de enfrentamento ao crack do governo federal motiva a ação repressiva protagonizada pelo Governo de São Paulo e Prefeitura Municipal nas áreas de consumo da droga no centro de São Paulo, segundo o desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), Antonio Carlos Malheiros. O programa federal, detalhado em dezembro passado pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, a deputados da Assembleia Legislativa de São Paulo, prevê a ampliação de leitos e unidades de acolhimento aos dependentes químicos, entre outro itens de uma abordagem multidisciplinar do problema. A previsão é de que a implementação do plano comece logo após o carnaval.

O governador do estado, Geraldo Alckmin (PSDB), e o prefeito Gilberto Kassab (PSD), segundo a visão do desembargador, estariam receosos dos resultados políticos da chegada ao estado das ações planejadas em parceria entre os ministérios da Saúde, Justiça e Educação para a capital paulista.

"É tudo uma questão de temor. Bastou o governo federal anunciar medidas, que me parecem boas, para que de repente se começasse uma operação que, ao contrário, me parece muito equivocada", disse Malheiros, que também é coordenador da Infância e Juventude do Estado de São Paulo.

A "Operação Sufoco" foi iniciada no último dia 3 e é alvo de críticas de vários especialistas, principalmente pela forma violenta de abordagem aos dependentes.

Malheiros responsabiliza a "falta de vontade política" das administrações paulistas pela atual situação de degradação social e urbana a que chegaram as áreas do centro de São Paulo em que se concentram os usuários para o consumo do crack. "É o que atrapalha este estado", frisou.

O TJ-SP participou de vários debates públicos sobre como lidar com o problema. Malheiros aponta que os resultados destes encontros foram sempre satisfatórios, mas que as resoluções encaminhadas foram invalidadas pela operação deflagrada em conjunto pela prefeitura e pelo governo estadual. "Agora vai ter que começar tudo de novo", lamentou, referindo-se às ações assistenciais que a situação exige. "Eu acho que as pessoas não se afastarão das drogas só por conta do que foi feito (pelos governos de SP)", referindo-se às ações policiais

Ele, que acompanha de perto os problemas daquela área do centro da capital, já propôs a disponibilização de unidades móveis de tratamento aos dependentes químicos na região da Luz. Porém, segundo relata, ainda espera respostas do prefeito Gilberto Kassab  (PSD).

O desembargador garante também que o Judiciário "está atento" e aguarda denúncias da Defensoria Pública para tratar os casos de violência policial contra os usuários. "Vamos apurar se houve truculência".

Por: Rede Brasil Atual

4 comentários:

  1. Depois de ter lido bastante sua postagem confesso
    gostei muito quase não vejo blog que falam de polica .
    Muitos acham perda de tempo falar referente polica por achar que nada muda nesse Pais.
    Quando na verdade é que existe omissão por parte dos governantes e pouca cobrança dos eleitores.
    Tomei a liberdade de seguir seu blog ofereço meu link e selo de seguidores.
    Um feliz final de semana.
    Evanir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Evanir,
      Obrigado pelas visita, por me seguir e por ter gostado do blog. Ainda hoje estarei dando uma passada em seu blog.
      Volte sempre,
      Abraços,
      Eliseu.

      Excluir
  2. Oi,
    Isto vai longe,muitos não quer se tratar.Vamos ver o que os bons políticos, policia e outros bichos mais vão fazer.Tudo vira polemica, que coisa.Agora eu pergunto tem vagas suficientes nas clínicas do estado?
    Olha,o bolso do povo brasileiro soltando a verbinha em?
    Espero que Sampa, venha ter outra cara.
    Querido amigo,passando para te desejar um lindo fim de semana com muita paz.
    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amiga,
      Tem razão. Quero ver arranjar vagas para todos.
      Obrigado e um bom fim de semana.
      Abraços,
      Eliseu.

      Excluir

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.