sexta-feira, 15 de junho de 2012

Justiça manda soltar Cachoeira

Mas bicheiro deve seguir preso

Por: Eliseu

cachoeira_ gatos_ratosRecentemente postei aqui matéria em que dizia que os ratos estavam começando a se soltar, em alusão ao caso do “empresário” da bandidagem, o chefe da jogatina ilegal em Goiás, Carlinhos Cachoeira.

Desta vez é o próprio Carlinhos Cachoeira que está prestes a se mandar das “excelentes” instalações da Papuda, o complexo penitenciário de Brasília onde encontra-se hospedado desde fevereiro deste ano.

Seguindo a mesma linha do ministro do STF Gilmar Mendes, o desembargador Fernando Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região entendeu que não há mais motivos para manter o “empresário” preso devido à Operação Monte Carlo que investigou um suposto(?) esquema de corrupção, tráfico de influência e exploração ilegal de jogos no Centro-Oeste.

Mas o bandido de gravata deverá continuar em suas instalações pelo menos mais esse final de semana. É que de acordo com informações da carceragem da Polícia Federal no presídio da Papuda, Cachoeira dificilmente será libertado nesta sexta-feira, já que ainda responde também a processo na Justiça Estadual de Goiás.

Segundo o Ministério Público do Distrito Federal, segue valendo um mandado de prisão resultante da Operação Saint-Michel, que apurou fraudes na área do transporte público no Distrito Federal.

Mas que ninguém se engane, esse rato até que demorou a se desvencilhar da podridão que produziu e está prestes a voltar às ruas para melhor comandar seu esquema de crimes da jogatina, fraudes, corrupção, etc…

Para acabar com esses ratos, a desratização deverá ter uma concentração de veneno muito mais poderoso do que os desenvolvidos no Brasil atualmente. Mas 502 anos sem desenvolver nenhum veneno e com os ratos se multiplicando incontrolavelmente até que é um bom começo.

Agora é a sociedade se juntar e ajudar na eliminação desses terríveis roedores que estão destruindo toda a máquina pública que deveria ser usada em benefício do povo.

4 comentários:

  1. Isto aqui io,io é o nosso brasil,pátria amada,onde as vacas dão muito leite.
    Amigo, passei para uma visita e te desejar um lindo fim de semana.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  2. VeBrasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro... Vergonha do Judiciário Brasileiro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francy,
      Obrigado pela visita e comentário. Volt sempre!
      Abraços,
      Eliseu.

      Excluir

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.