terça-feira, 4 de setembro de 2012

Terreno do Pinheirinho vai a leilão em São Paulo

No: CartaCapital 

PinheirinhoFoi aberto nesta segunda-feira 3 e vai até o dia 3 de outubro o leilão do terreno do Pinheirinho, como ficou conhecida a área de 1,3 milhão de metros quadrados, localizada em São José dos Campos, no Vale do Paraíba. Em janeiro deste ano, o processo de reintegração de posse da área resultou em confronto entre policiais militares, a guarda municipal e centenas de famílias sem teto.

O imóvel avaliado em 187,4 milhões de reais pertence à massa falida da empresa Selecta, do ex-investidor Nagi Nahas. Com a venda, deverão ser quitadas as dívidas acumuladas antes e depois da falência. Entre os credores, está a prefeitura de São José dos Campos, que espera receber 28 milhões de reais, sendo 17 milhões relativos aos débitos com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

De acordo com o edital da 18ª Vara e Ofício Cível da cidade de São Paulo, haverá leilão presencial no dia 3 de outubro, às 14 horas , na capital paulista (na Avenida Brasil, 478), que será conduzido pelo leiloeiro Luiz Fernando de Abreu Sodré Santoro. Os interessados também poderão apresentar lances pela internet, mas devem fazer o cadastro, até o próximo dia 21, pelo endereço  www.sodresantoro.com.br.

Caso os lances não sejam suficientes para pagamento à vista, o leiloeiro poderá receber propostas para a compra parcelada do terreno, sendo 30% de entrada e o restante pago em quotas corrigidas por tabela do Tribunal de Justiça. Se o número de prestações for superior a 12 mensais, incidirão juros de 1% ao mês, contados a partir da data do leilão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.