segunda-feira, 11 de abril de 2016

Vaza áudio de Temer como se processo de impeachment já estivesse aprovado

“Trata-se de um exercício que o vice estava fazendo em seu celular e que foi enviado acidentalmente para a bancada”, afirmou a assessoria do vice-presidente

No: Rede Brasil Atual 

temerUm pronunciamento do vice-presidente Michel Temer, em que ele fala como se a presidente Dilma Rousseff já tivesse sido afastada pela Câmara dos Deputados, vazou hoje (11). Na gravação, ele fala num governo de “salvação nacional” e de “união nacional”, pregando o diálogo com todos os partidos.

Temer diz ainda que “sem sacrifícios, não conseguiremos avançar para retomar o crescimento e o desenvolvimento”. Ele prega ainda que se valorize o capital privado e afirma que, na gestão da presidente Dilma Rousseff, o Brasil teria passado a sofrer “descrédito internacional”, o que teria contribuído para a alta da inflação.

A assessoria de Temer confirmou a veracidade do áudio e disse que o vice o enviou “por acidente” aos aliados. “Trata-se de um exercício que o vice estava fazendo em seu celular e que foi enviado acidentalmente para a bancada”, diz sua assessoria.

No pronunciamento, o vice também afirma que não serão extintos programas como o Bolsa-Família, o Fies e o ProUni. Segundo Temer, boatos sofre o fim dos programas fazem parte de uma “política mais rasteira”.

Temer diz também que será capaz de ter uma “base parlamentar muito sólida” para dialogar com o parlamento e com a sociedade. “A governança vem com o apoio político. A governabilidade exige que haja uma aprovação popular do próprio governo. A classe política unida com o povo levará ao crescimento do País e ao apoio ao governo”, disse Temer, falando como se já estivesse prestes a sentar na cadeira presidencial.

Ouça o áudio:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.